Geografia da Amizade

Geografia da Amizade

Amizade...Amor:
Uma gota suave que tomba
No cálice da vida
Para diminuir seu amargor...
Amizade é um rasto de Deus
Nas praias dos homens;
Um lampejo do eterno
Riscando as trevas do tempo.
Sem o calor humano do amigo
A vida seria um deserto.
Amigo é alguém sempre perto,
Alguém presente,
Mesmo, quando longe, geograficamente.
Amigo é uma Segunda eucaristia,
Um Deus-conosco, bem gente,
Não em fragmentos de pão,
Mas no mistério de dois corações
Permutando sintonia
Num dueto de gratidão.
Na geografia
da amizade,
Do amor,
Até hoje não descobri
Se o amigo é luz, estrela,
Ou perfume de flor.
Sei apenas, com precisão,
Que ele torna mais rica e mais bela
A vida se faz canção!

"Roque Schneider"


Quem sou eu

Salvador, Bahia, Brazil
Especialista em Turismo e Hospitalidade, Geógrafa, soteropolitana, professora.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012


A violência prolifera dentro de uma falta de cultura, de vínculo familiar e de comprometimento com as pessoas. Daí ser importante para as escolas, além do trabalho de ensinar, atacar com vigor as raízes da violência, enfrentando a realidade. 

Numa linguagem que lhe é peculiar, o autor transita pelo tema da violência em sala de aula, abordando tanto o lado do aluno e do professor quanto o da escola. São os novos medos, os novos “lobos maus” que cresceram e viraram monstros. Num certo sentido, “escola não é delegacia, e professor não é investigador”, mas, também, tanto a escola quanto o professor não podem esconder o assunto, pois ele está muito perto de nosso dia a dia, inclusive dentro da escola, e com grandes reflexos sobre todos os seus membros. 

Editora: DP et Alii

Nenhum comentário:

Postar um comentário