Geografia da Amizade

Geografia da Amizade

Amizade...Amor:
Uma gota suave que tomba
No cálice da vida
Para diminuir seu amargor...
Amizade é um rasto de Deus
Nas praias dos homens;
Um lampejo do eterno
Riscando as trevas do tempo.
Sem o calor humano do amigo
A vida seria um deserto.
Amigo é alguém sempre perto,
Alguém presente,
Mesmo, quando longe, geograficamente.
Amigo é uma Segunda eucaristia,
Um Deus-conosco, bem gente,
Não em fragmentos de pão,
Mas no mistério de dois corações
Permutando sintonia
Num dueto de gratidão.
Na geografia
da amizade,
Do amor,
Até hoje não descobri
Se o amigo é luz, estrela,
Ou perfume de flor.
Sei apenas, com precisão,
Que ele torna mais rica e mais bela
A vida se faz canção!

"Roque Schneider"


Quem sou eu

Salvador, Bahia, Brazil
Geógrafa, soteropolitana, professora.
Loading...

segunda-feira, 27 de junho de 2011

CLIMA – FATORES, DINÂMICA, CLIMAS DO MUNDO E DO BRASIL VESTIBULARES 2011


(PUC-RIO)

DESERTOS: Domínios que cobrem 2/9 da superfície continental da Terra

Fonte: google.imagens.com.br

Compreende-se hoje que os desertos são domínios morfoclimáticos fundamentais para o equilíbrio ecológico do planeta.

a) Explique a tendência às altas amplitudes térmicas diárias nesses ambientes.

b) Justifique como a baixa pluviosidade média nos desertos impede que os seus solos sejam bem desenvolvidos para a agricultura.

Resposta:

a) Como são ambientes que conservam baixa umidade no ar devido á escassez de águas superficiais e cobertura vegetal, os desertos perdem a maior parte da energia que entra no sistema durante o dia
(através da insolação) durante a noite, quando não há mais radiação solar. A saída sem retenções da energia provoca uma queda acentuada de temperatura, afetando a amplitude média diária do ambiente.

b) A baixa pluviosidade média reduz a decomposição química das rochas, tornando os solos do deserto arenosos e pedregosos (já que sofrem mais decomposição física), o que afetará a formação dos seus horizontes e sua qualidade para o desenvolvimento da agricultura.

(UNIOESTE) Sobre o clima mundial, os fatores e os processos que o condicionam, assinale a alternativa INCORRETA.

I. A latitude influencia na distribuição espacial das temperaturas. Dessa forma, quanto maior for latitude, menores serão as temperaturas.
II. A pressão atmosférica varia em função da altitude e da temperatura. Assim, quanto maior for a altitude, menor será a pressão atmosférica e quanto mais alta a temperatura, menor será a pressão.
III. O planeta Terra é aquecido uniformemente, tanto ao longo da sua superfície quanto ao longo do tempo (anos), e isto condiciona a circulação atmosférica com a produção de centros de alta e de baixa pressão, que se alteram continuadamente.
IV. Dependendo das condições locais, a precipitação pode ocorrer na forma de chuva, granizo ou neve e está relacionada, principalmente, à umidade atmosférica.
V. A diferença entre as temperaturas máxima e mínima é maior no interior dos continentes e a continentalidade exerce grande influência sobre essa amplitude térmica.

a) Estão incorretas as afirmativas I, III e V.
b) Estão incorretas as afirmativas II, IV.
c) Estão incorretas as alternativas I, IV e V.
d) Apenas a afirmativa III está incorreta.
e) Todas as afirmativas estão incorretas.

(UNEMAT) É um clima controlado por massas de ar equatoriais e tropicais, é muito quente, com pequenas amplitudes térmicas e chuvas abundantes na maior parte do ano.

Assinale a alternativa que identifica o clima e o local de ocorrência.

a) Tropical Continental - Cuiabá.
b) Equatorial seco - Rio Branco.
c) Tropical semi-úmido - Ilhéus.
d) Tropical semi-árido - Teresina.
e) Equatorial úmido - Boa Vista.

(UEPI) Depois de aproximadamente 11 minutos, a energia do Sol chega à Terra.Já que o Sol é muito maior que a Terra, os raios chegam praticamente paralelos entre si.

Essa energia emitida pela estrela, importantíssima para a compreensão dos fenômenos meteorológicos e climáticos, é também denominada de:

a) radiação de ondas longas.
b) conveção solar.
c) advecção solar.
d) radiação de ondas curtas.
e) irradiação turbulenta.

(UNIOESTE) Com base nas areas destacadas na figura abaixo, considere as afirmativas e assinale a alternativa correta.


I. Correspondem as regioes cuja combinacao de chuvas e temperaturas elevadas admite uma intensa biodiversidade e exploracao vegetal.
II. Sao regioes de clima temperado em que predominam as florestas de Taiga.
III. Correspondem as regioes em que, independentemente da latitude e da estacao do ano, ocorrem as menores temperaturas medias anuais da America do Sul, devido aos fatores altitude e latitude.
IV. Sao regioes caracterizadas por indices pluviometricos acima de 1500mm anuais devido a forte influencia da massa equatorial continental.
V. Correspondem as regioes semi-aridas e aridas da America do Sul.

a) Apenas as afirmativas I, II e IV estao corretas.
b) Apenas a afirmativa III esta correta.
c) Apenas as afirmativas III e V estao corretas.
d) Nenhuma das alternativas esta correta.
e) Apenas a afirmativa V esta correta.

(PUC-PR) Monumentos históricos e outras construções são atingidos pela _______________________, fenômeno que ocorre especialmente nas grandes cidades, nas quais existe grande concentração de indústrias e veículos automotores ou ainda onde se localizam usinas termoelétricas.

A lacuna acima é CORRETAMENTE preenchida com:

a) Inversão térmica.
b) Aurora boreal.
c) Chuva ácida.
d) Cinzas vulcânicas.
e) Enchentes de outono.

(UDESC) Observe o mapa abaixo.


Analise as proposições sobre as massas de ar que atuam no Brasil, representadas no mapa pelos números arábicos.

I. O número 1 representa a Massa Equatorial Atlântica.
II. O número 2 representa a Massa Equatorial Amazônica.
III. O número 3 representa a Massa Tropical Atlântica.
IV. O número 4 representa a Massa Tropical Continental.
V. O número 5 representa a Massa Polar Atlântica.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I, III, IV e V são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I, II e V são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

(MACK) Foi da junção de duas palavras gregas, Atmós (vapor) e Sphaîra (esfera), que surgiu o nome dado a estrutura de gás que envolve um satélite ou planeta: a Atmosfera. Em tempos de aquecimento global, passou a ser mais estudada, mais valorizada no meio acadêmico, pois é nela que diversos fenômenos relacionados aos distúrbios climáticos atuais ocorrem. No nosso planeta, ela é formada por diversas camadas e, em sua porção mais densa, chega a até 800 quilômetros de altitude a partir do nível do mar. É tida como irrisória, se considerarmos o tamanho do globo terrestre, que mede aproximadamente 12,8 mil quilômetros de diâmetro.

A respeito das camadas que compõem a atmosfera terrestre, considere as afirmações I, II, III e IV.

I. A Troposfera é a camada mais baixa da atmosfera e, é nela, que os principais fenômenos meteorológicos ocorrem, tais como tempestades, chuvas, precipitações de neve ou granizo e formação de geadas.
II. A camada de ozônio (O3) concentra-se na Termosfera. Formada a cerca de 400 milhões de anos, protege a Terra dos raios ultravioleta emitidos pelo Sol, nocivos à vida. Porém sabemos que, devido à emissão crescente de CO2 pelas sociedades modernas, abriram-se buracos enormes nessa camada, permitindo a entrada de tais raios.
III. A Mesosfera se estende da Estratosfera a até aproximadamente 80 quilômetros acima do nível do mar. É a faixa mais fria, porque nela não há nuvens nem gases capazes de absorver a energia do Sol. A temperatura varia de -5°C a -95°C.
IV. O efeito estufa é um fenômeno natural que mantém o planeta aquecido nos limites de temperatura necessários para a manutenção da vida. Nos últimos dois séculos, vem aumentando, na camada atmosférica que recobre a Terra, a concentração de dióxido de carbono, do metano, do óxido nitroso e de outros gases. Esse aumento anormal provoca a aceleração do aquecimento global.

Estão corretas

a) I e II, apenas.
b) I, II e III, apenas.
c) II, III e IV, apenas.
d) I, III e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.

(UECE) Assinale a afirmação INCORRETA sobre o semi-árido brasileiro.

a) Sob o ponto de vista geoambiental, além das vulnerabilidades climáticas, grande parte dos solos encontra-se degradada.
b) Os processos de uso da terra têm induzido à degradação dos solos, da biodiversidade e da perda da produtividade da agricultura tradicional.
c) A disponibilidade de água não é mais um fator crítico, pois, com a construção de grandes açudes, atende-se plenamente à população e às atividades que ela pratica.
d) O fator limitante mais importante para a vida humana e animal e para as atividades produtivas agropecuárias é a escassez de recursos hídricos.

(UNICAMP simulado 2011) A poluição nos grandes centros urbanos, como Curitiba, pode causar determinadas doenças como rinite, alergias, asma, problemas de pele e cabelo. Pessoas sensíveis às partículas em suspensão no ar podem desenvolver tais doenças ao respirar o ar poluído dos grandes centros.
Durante todo o ano essas doenças podem acontecer, mas é no inverno que ficam mais acentuadas.

(Adaptado de Jornal do Estado, Curitiba, 01/06/2009.)

Durante o inverno, em Curitiba, é comum a ação da Massa Polar Atlântica, que facilita a ocorrência de problemas respiratórios, pois

a) aumenta a umidade relativa do ar e promove a inversão térmica, o que provoca a concentração de poluentes nas partes altas da cidade.
b) aumenta a umidade relativa do ar e promove a inversão térmica, o que provoca a concentração de poluentes próximo da superfície do solo.
c) reduz a umidade relativa do ar e promove um maior aquecimento da parte central da cidade, se comparado à periferia, o que concentra os poluentes.
d) reduz a umidade relativa do ar e promove a inversão térmica, o que provoca a concentração de poluentes próximos da superfície do solo.
(UFT) O gráfico abaixo apresenta as características das temperaturas e precipitações médias mensais que ocorrem durante o ano em determinada localidade. Analise-o e assinale a alternativa CORRETA que representa uma capital de estado do Brasil com essas características de clima:


Fonte: Almeida e Rigolin, 2007

a) João Pessoa
b) Manaus
c) Curitiba
d) Campo Grande
e) Recife

(UFAC) Com base na figura, aponte a alternativa correta:

MOREIRA, J.C. e SENE, E. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. São Paulo: Scipione, 2007, p.95. (adaptado).

a) A massa de ar úmido (1), deslocando-se em direção ao continente, aumenta sua temperatura ao passar sobre a corrente de Humboldt, retardando as chuvas.
b) A corrente fria de Humboldt, no Hemisfério Sul, causa queda da temperatura nas áreas litorâneas (2). Isso provoca condensação e precipitação. Ao chegar ao continente, a massa de ar se torna seca (3).
c) Quando a massa de ar úmido (1) se desloca para o continente, refria-se ao passar sobre a corrente de Humboldt, atrasando o processo de precipitação e chegando ao continente como massa de ar seco (3).
d) Ao chegar ao continente, as massas de ar estão quentes e úmidas e originam desertos, como o de Atacama (Chile) e o da Califórnia (Estados Unidos).
e) A corrente do Golfo, por ser quente, impede o congelamento do Mar do Norte e ameniza os rigores climáticos do inverno na porção ocidental da Europa. Já a corrente de Humboldt causa queda da temperatura em áreas litorâneas, diminuindo o processo de condensação do ar e de chuvas no oceano.

(UFAC) De acordo com as condições atmosféricas, a precipitação pode ocorrer de várias formas: chuva, neve e granizo. Nas regiões de clima tropical ocorrem três tipos de chuvas: frontal, orográfica e convectiva (ou de verão):


A chuva demonstrada na figura é do tipo:

a) Frontal – esse tipo de chuva resulta do deslocamento horizontal e eventual choque entre massas de ar com diferentes características de temperatura e pressão. O contato entre elas forma uma faixa de instabilidade, onde ocorrem as chuvas.
b) Orográfica – barreiras no relevo levam as massas de ar a atingir grandes altitudes, o que causa queda de temperatura e condensação do vapor. As chuvas costumam ser localizadas, intermitentes e finas.
c) Convectiva – atingindo altitudes elevadas, a temperatura aumenta e o vapor se condensa em gotículas que permanecem em suspensão. O ar fica mais denso, desce frio e seco para a superfície e inicia novamente o ciclo convectivo. Após a precipitação, o céu fica claro novamente.
d) De verão ou convectiva – são causadas pela ascensão ou pela descida lenta (subsidência) do ar. O ar mais próximo da superfície terrestre se aquece e ascende na atmosfera ao atingir camadas mais frias da troposfera. O vapor d’água se condensa, formam-se nuvens e chove. Geralmente são chuvas torrenciais de curta duração acompanhadas de raios e trovões.
e) Frontal – geralmente ocorre em zonas de contato entre duas massas de ar com características semelhantes. Logo, inicia processo de condensação do vapor e a precipitação da água na forma de chuva.

(UFAC) Observe a imagem abaixo:

ADAS, Melhem. Panorama geográfico do Brasil: Contradições, impasses e desafios sócioespaciais. São Paulo: Moderna, 1998, p.332. (adaptado).

Com auxílio da figura, pode-se concluir que:

a) Áreas frias (ou de alta pressão), como as polares e as subtropicais, são dispersoras de massas de ar e ventos e recebem o nome de áreas ciclonais.
b) As áreas quentes ou de baixa pressão atmosférica, como as equatoriais, são receptoras de massas de ar e ventos que recebem o nome de áreas ciclonais.
c) O ar aquecido das zonas de baixas latitudes próximas ao equador se expande, torna-se leve e sobe (ascende), criando uma área de alta pressão ou ciclonal.
d) Os movimentos do ar (massas de ar e ventos) resultam da distribuição homogênea de energia solar nas zonas de baixas, médias e altas latitudes.
e) A diferença de temperatura do ar atmosférico exerce uma função muito importante na formação de áreas de baixa e alta pressão atmosférica, porém não interfere no movimento das massas de ar e dos ventos.

(UFLA)

TEXTO 1
MG: SECA MATOU 120 MIL CABEÇAS DE GADO

17 de novembro de 2007

A seca que castiga a região norte de Minas Gerais, há mais de oito meses, já provocou a morte de pelo
menos 120 mil cabeças de gado. Para tentar socorrer aos pecuaristas, a Sociedade Rural da cidade de Montes Claros enviou, nesta semana, um ofício aos governos federal e estadual no qual pede providências para minimizar prejuízos causados pela estiagem.


TEXTO 2
EXCLUSIVO: SECA EM MG DEVASTA CAFEZAIS E DESOLA PRODUTORES QUE ESPERAVAM
APROVEITAR A TENDÊNCIA DE BONS PREÇOS

Publicado em 3/9/2010

Há 60 dias não há registro de chuva nas regiões cafeeiras da parte sul de Minas Gerais e, além de desesperadora para os produtores, é desalentadora para as lavouras que somam ao acentuado prejuízo da seca o esqueletamento das plantas, ou seja, resta ao cafeicultor decepar as árvores.


Assinale a alternativa CORRETA:

a) Os textos 1 e 2 referem-se a regiões de clima tropical.
b) Os textos 1 e 2 referem-se a regiões de clima semiárido.
c) O texto 1 refere-se a regiões de clima equatorial.
d) O texto 2 refere-se a regiões de clima subtropical.

(UFLA) As colunas abaixo apresentam elementos climáticos e fatores climáticos. Associe as duas colunas.


Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA.

a) 2 – 1 – 1 – 2 – 2
b) 1 – 1 – 2 – 1 – 1
c) 2 – 2 – 1 – 1 – 1
d) 1 – 2 – 1 – 2 – 2

(UFRN) Uma importante característica dos tipos de clima do Brasil é a predominância da tropicalidade, que decorre da localização da maior parte do seu território na chamada “zona intertropical do Planeta”. A influência de determinados fatores, como altitude, latitude, continentalidade, maritimidade e massas de ar, interfere na configuração de diferentes índices de temperatura, umidade e precipitação.

Observe os climogramas a seguir:


A partir dos climogramas e das características climáticas existentes no Brasil, é correto afirmar que:

ao climograma 1 refere-se ao clima equatorial úmido, que abrange a maior parte da Amazônia e apresenta temperaturas elevadas e chuvas bem distribuídas durante o ano.
b) o climograma 2 diz respeito ao clima tropical litorâneo úmido, que predomina no Nordeste e apresenta elevadas temperaturas e precipitações pluviométricas irregulares.
c) o climograma 1 refere-se ao clima tropical, que abrange a Região Centro-Oeste, caracterizando-se pelos elevados índices de precipitação e baixas temperaturas.
d) o climograma 2 diz respeito ao clima subtropical úmido, que prevalece na Região Sul, caracterizando-se pela irregularidade das chuvas e altas temperaturas.

(UFRN) No dia 19 de junho de 2010, a cidade do Rio de Janeiro amanheceu sob a influência de um forte nevoeiro, que dificultava a visibilidade, interferindo no ritmo das atividades urbanas. O ar quente permaneceu acima da camada de ar frio, que ficou retida nas proximidades da superfície, favorecendo a concentração de poluentes. O que foi vivenciado nesta cidade é um fenômeno climático que pode ocorrer em qualquer época do ano, sendo mais comum no inverno. Nessa época, as chuvas são mais raras, dificultando, ainda mais, a dispersão dos poluentes, o que causa um problema ambiental.

O fenômeno climático descrito no texto é conhecido como,

a) efeito estufa.
B) ilhas de calor.
cinversão térmica.
d) chuva ácida.

(UPE) A fotografia reproduzida a seguir mostra, com muita clareza, um importante fenômeno investigado pela Geografia Física. Assinale-o.


a) Formação de ciclones tropicais nas Antilhas
b) Gênese de chuvas frontológicas nas áreas de exceção.
c) Formação de precipitações por imposição orográfica.
d) Avanço de ciclones extratropicais.
e) Desenvolvimento de nuvens estratificadas, decorrentes de uma ação anticiclônica.

(UPE) A evaporação da água absorve energia térmica, de forma que. quando a água evapora ou se transforma em vapor d'.igua, as moléculas de água aprisionam uma certa quantidade dessa energia térmica. Nos ambientes cliinaticainente secos, como, por exemplo, o Sertão nordestino, esse fenômeno é mais intenso.

Assinale a alternativa que denomina corretamente essa energia aprisionada.

a) Evapotranspiração potencial.
b) Calor latente.
c) Ciclone latente.
d) Frente oclusa.
e) Calor específico do ar.

(UEPB) Estabeleça a correlação entre as características dos conceitos estabelecidos na coluna I.

(1) Ilha de calor
(2) Inversão térmica
(3) Chuva ácida
(4) Zona de convergência intertropical

( ) É um fenômeno meteorológico que provoca grandes danos à saúde da população urbana, em decorrência dos poluentes que ficam retidos nas camadas baixas da atmosfera.
( ) É um dos mais importantes sistemas meteorológicos que atuam nos trópicos. Ela é parte integrante da circulação geral da atmosfera.
( ) Corresponde ao aumento da produção de calor na área urbana. É resultante da vegetação escassa, do excesso de concreto e asfalto.
( ) Produzida por gotas de água carregadas de ácidos, resultantes dos resíduos poluentes depositados na atmosfera pelas indústrias, automóveis etc. Esses resídios entram em reação
química com água formando o ácido sulfúrico, os quais se precipitam em forma de chuva.

A alternativa que apresenta a sequência correta é:

a2 4 1 3
b) 4 2 1 3
c) 1 3 2 4
d) 4 1 2 3
e) 3 1 2 4

(UFPA) Os gráficos apresentados foram elaborados pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e representam as diferentes situações climáticas em duas capitais brasileiras, Belém (PA) e Teresina (PI).

Considerando o conhecimento a cerca desse assunto e interpretando as informações apresentadas, indique qual das alternativas corresponde à análise correta sobre os gráficos.

a) As cidades de Belém e Teresina encontram-se em mesma Longitude, portanto não apresentam diferenças significativas nos valores de temperatura durante o ano.
bMesmo localizadas na zona intertropical, as duas cidades analisadas apresentam comportamento diferenciado quanto ao regime das chuvas, uma vez que a estação climática do inverno de Teresina é mais seca que a de Belém.
c) A altitude é um fator determinante nos valores de precipitação; isso explica a redução da quantidade de chuvas entre os meses de junho a outubro nas duas cidades analisadas, localizadas na região costeira do país.
d) Constata-se no gráfico que a amplitude térmica anual para Belém e Teresina é grande em virtude da proximidade ao Equador.
e) Na estação climática do verão, tanto para Belém como para Teresina, observam-se temperaturas mais elevadas e baixo nível de precipitação.

(UEPB) Observe os pluviogramas abaixo. Neles os índices pluviométricos estão representados pelas colunas, enquanto que a variação de temperatura é representada pela linha. Com base na leitura dos gráficos, identifique as respectivas descrições feitas dos mesmos.


( ) Clima semiárido com chuvas de verão e outono. Apresenta baixo índice pluviométrico e baixa amplitude térmica com temperaturas elevadas durante todo o ano.
( ) Clima subtropical, com chuvas bem distribuídas durante todo o ano e alta amplitude térmica, com verões quentes e invernos frios.
( ) Clima equatorial, com chuvas abundantes e temperaturas elevadas durante todo o ano, não apresenta estação seca.
( ) Clima tropical litorâneo sob a influência dos alísios, com chuvas abundantes no inverno, estação na qual as temperaturas elevadas declinam.

A alternativa que apresenta a sequência correta é

a) 4 3 2 1
b) 3 4 2 1
c) 3 1 2 4
d3 4 1 2
e) 1 2 4 3

(UEPB) Associe os fenômenos climáticos citados na coluna às suas respectivas características descritas na coluna 2.

Coluna 1

(1) El Niño
(2) Circulação geral da atmosfera
(3) Monções
(4) Alísios
(5) Contra-alísios

Coluna 2

( ) Ventos que se deslocam das áreas de alta pressão localizadas nos trópicos para as zonas de baixa pressão do Equador. Tais ventos são de nordeste no hemisfério norte e de sudeste no hemisfério sul; na sua zona de convergência são responsáveis pelos maiores índices pluviométricos do planeta.
( ) Mecanismo global proveniente do aquecimento desigual da superfície terrestre através do qual o calor é distribuído pelo planeta e possibilita a formação das grandes zonas climática.
( ) Ventos secos que perderam umidade e se aqueceram na zona equatorial, de onde retornam aos trópicos, latitude na qual contribuem para a formação da maioria dos grandes desertos do planeta.
( ) Aquecimento das águas do Pacífico Sul, de causas ainda não conhecidas, com consequências globais ao provocar seca em algumas regiões do planeta e precipitações excessivas em outras.
( ) Ventos sazonais que mudam de direção em função da alternância entre as áreas de alta e de baixa pressão atmosférica (continental e oceânica) e definem uma estaçã seca e outra chuvosa em grandes regiões tropicais e subtropicais do planeta.

A sequência correta da enumeração é

a4 2 5 1 3
b) 3 2 1 5 4
c) 2 1 3 5 4
d) 5 2 4 1 3
e) 1 3 2 4 5

(UNIFESP) Clima corresponde à sequência cíclica das variações das condições atmosféricas, no decorrer do ano. É essa sequência que nos permite afirmar o tipo climático de alguma região. Por influência de alguns fatores, o clima não é o mesmo em todo o planeta.

a) Quais são os elementos que compõem o clima?

b) Quais os principais fatores modificadores do clima?

Resposta:

a) Os elementos que compõem o clima são: temperatura, pressão atmosférica, ventos, umidade do ar e preci­pitação.

b) Os principais fatores modificadores do clima são: latitude, altitude, marítimidade, contínentalidade, correntes marítimas e massas de ar.

(GVSP) A Lei do Clima, uma lei ambiental municipal de São Paulo recentemente aprovada, previa, entre outras ações, que, a cada ano, 10% da frota de ônibus passasse a utilizar biocombustíveis (etanol ou biodiesel) em substituição aos movidos a combustíveis fósseis. No entanto, os novos ônibus adquiridos pela Prefeitura, desde então, continuam sendo movidos a diesel, (Folha de S. Paulo, 16/06/2010, p.C1), o que afeta o meio ambiente e a sociedade de diferentes formas.

Assinale a alternativa que não descreve uma consequência da queima de combustíveis fósseis.
a) Chuva ácida
b) Efeito estufa
c) Poluição atmosférica
d) Doenças respiratórias
e) Inversão térmica

(UNICAMP) Os climogramas abaixo representam dois tipos climáticos que ocorrem em território brasileiro. Observe-os e responda:


a) A que tipos climáticos se referem as figuras 1 e 2, respectivamente?

b) Qual a vegetação característica das respectivas regiões?

Resposta:

a) O climograma 1 refere-se ao clima subtropical e o 2 ao clima semiárido.

b) No clima subtropical (climograma 1), a vegetação característica é a mata de araucária e os campos; no semiárido (climograma 2), a caatinga.

(UNICAMP) Com relação à fruticultura na região do Vale do São Francisco no Nordeste brasileiro, é correto afirmar que

a) a região tem terras férteis e adequadas à fruticultura graças à inserção de projetos irrigáveis, o que compensa o clima seco e o alto índice de insolação durante a maior parte do ano.
b) a região tem clima úmido, com chuvas bem distribuídas ao longo do ano, característica favorável
à fruticultura.
c) a região é importante produtora de frutas, mas não foi possível implantar a vitinicultura, apesar de várias tentativas, porque a cultura não se adapta ao clima.
d) os maiores produtores de frutas tropicais da região e do país encontram-se em polos agroindustriais dos municípios pernambucanos de Juazeiro e Petrolina.

(UNICAMP) Na figura abaixo podem ser observadas médias térmicas mensais de algumas cidades indicadas no mapa-múndi. Entre as cidades há uma significativa diferença entre temperaturas máximas e mínimas mensais. É correto afirmar que


a) apesar de estarem em latitudes similares, Yakutsk apresenta uma amplitude térmica muito maior que
Hamburgo, pois em Yakutsk a radiação anual é significativamente maior que em Hamburgo.
b) a média de temperatura é praticamente constante em Manaus, porque apesar das grandes variações de insolação durante inverno e verão, a umidade e a Floresta Amazônica permitem a maior conservação da energia.
c) Assuan apresenta uma amplitude térmica menor que Manaus, pois está situada no deserto do Saara (Egito), onde as temperaturas durante o dia são muito elevadas, mas, à noite, sofrem quedas bruscas.
d) apesar de estarem em latitudes similares, Yakutsk apresenta uma amplitude térmica muito maior que
Hamburgo, pois em Yakutsk o efeito da continentalidade é mais pronunciado que em Hamburgo, onde predomina a ação da maritimidade.

(UNICAMP) Segundo a base de dados internacional sobre desastres, da Universidade Católica de Louvain, Bélgica, entre 2000 e 2007, mais de 1,5 milhão de pessoas foram afetadas por algum tipo de desastre natural no Brasil. Os dados também mostram que, no mesmo período, ocorreram no país cerca de 36 grandes episódios de desastres naturais, com prejuízo econômico estimado em mais de US$ 2,5 bilhões.

(Adaptado de C.Q.T. Maffra e M. Mazzola, “Vulnerabilidade Ambiental: Desastres Naturais ou Fenômenos Induzidos?”. In: Vulnerabilidade Ambiental. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2007, p. 10.

É possível considerar que, no território nacional,

a) os desastres naturais estão associados diretamente a episódios de origem tectônica.
b) apenas a ação climática é o fator que justifica a marcante ocorrência dos desastres naturais.
c) a concentração das chuvas e os processos tectônicos associados são responsáveis pelos desastres naturais.
d) os desastres estão associados a fenômenos climáticos potencializados pela ação antrópica.

(UERJ) Na figura abaixo, está representado um fenômeno comum em grandes aglomerações urbanas, como a cidade de Londres.


Explique a ocorrência do fenômeno representado na figura e cite duas ações do poder público
sobre os espaços urbanos capazes de atenuar esse fenômeno.

Resposta:

O fenômeno, conhecido como ilha de calor, resulta da elevação das temperaturas médias nas áreas urbanizadas das grandes cidades, em comparação com as zonas rurais, em função das diferenças de irradiação de calor.

Duas das ações:

- aumento da área dedicada a parques, praças e jardins públicos
- criação de unidades de conservação para preservação de áreas de vegetação nativa ainda existentes
- redefinição da legislação referente ao zoneamento urbano para redução da densidade das construções
- definição de normas para as construções em área urbana, como a adoção de materiais e técnicas de redução da irradiação de calor

(UERJ)

As chuvas de monções são fenômenos naturais que acontecem de forma recorrente no Paquistão
e em seus países vizinhos.
Aponte o continente e a atividade econômica mais afetada por esse fenômeno. Explique também o mecanismo dessas chuvas no verão.

Resposta:

Ásia
Agricultura
O continente, como absorve mais calor que o oceano, faz com que as massas de ar continentais aqueçam e subam rapidamente, provocando uma rajada de ventos úmidos vindos do oceano, gerando chuvas duradouras.

(UFRGS)

O sistema de alerta baseado em satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectou 498 Km2 de desmatamentos na Amazônia Legal por corte raso ou degradação progressiva, em agosto de 2009. Desse total, 301 Kmforam registrados no Pará.
A cada quinzena, os dados são enviados ao IBAMA, responsável pela fiscalização das áreas. O sistema indica tanto áreas de corte raso – quando os satélites detectam a completa retirada da floresta nativa – quanto áreas classificadas como degradação progressiva, que revelam o processo de desmatamento na região.

Adaptado de: www.inpe.br.
O texto faz referência a uma região em que predomina o clima
a) tropical úmido.
b) tropical semiárido.
c) tropical semiúmido.
d) subtropical úmido.
e) equatorial.

(UFPR) Nesta terça-feira (15/09/09), áreas de instabilidade que se deslocam pelo norte da Argentina devem chegar ao Brasil a partir da tarde e voltam a provocar pancadas de chuva no oeste e norte do RS, no centro-oeste de SC, no oeste do PR e no sul de MS, onde tem-se uma massa de ar quente e úmida.

O texto acima refere-se à previsão do tempo para o dia 15/09/09, realizada pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Levando em consideração os dados apresentados, assinale a alternativa correta.

a) A Frente Polar Atlântica, principal área de instabilidade da América do Sul meridional, é responsável pelas chuvas previstas no texto.
b) As áreas de instabilidade são geradas por nuvens de desenvolvimento vertical, por isso a previsão de pancadas de chuva.
c) As pancadas de chuva são típicas dos climas úmidos, muito bem representados pelas regiões mencionadas no texto.
d) O deslocamento da massa de ar tropical em direção a leste é que gera as áreas de instabilidade mencionadas no texto.
e) A massa de ar quente e úmida que se encontra sobre o estado do Mato Grosso do Sul corresponde à massa tropical continental, geradora de chuvas em pancadas.

(UFRGS) A relação entre eventos meteorológicos e as características de ocupação do território resultou em catástrofes no estado de Santa Catarina em 2008.

Assinale com (verdadeiro) ou (falso) os fatores a seguir, conforme eles estejam ou não relacionados a essas catástrofes,

( ) Combinação de frentes frias vindas do sul e massas de ar quentes e úmidas vindas do norte do país,
( ) Influência da corrente marítima quente vinda do sul, conhecida como corrente das Malvinas.
( ) Expansão da ocupação humana nas áreas de risco no btoma Mata Atlântica.
( ) Chuvas torrenciais que geram deslizamentos de encostas,

sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, e
a) V - V - F - V.
b) F - F - V - F.
cV - F - V - V.
d) F - V - F - F.
e) F - V - V - V.

(UFMS) “Uma das possíveis causas para o desaparecimento do Airbus A330 da Air France, que saiu do Rio de Janeiro com destino a Paris, é a condição climática da região onde o avião teria desaparecido. Trata-se da zona de convergência intertropical (ZCIT), onde há formação de muitas áreas de instabilidade, com raios e tempestades”.
(Fonte: O Estado de S. Paulo, 01/06/2009)

Sobre as condições climáticas que envolveram esse acidente aéreo, é correto afirmar:

01) As tempestades foram provocadas por chuvas frontais, decorrentes do choque de uma massa de ar polar de alta intensidade com uma massa de ar equatorial, sob alta pressão atmosférica na zona intertropical e baixa temperatura do mar, o que permitiu um acúmulo de umidade nas mais altas altitudes.
02) As condições climáticas adversas foram ocasionadas pelo efeito estufa, que provocou o aquecimento rápido das águas do oceano, associado à convergência dos ventos alísios que formaram nuvens carregadas na altura do Equador dissipando-se na altitude do voo do avião.
04) As tempestades formadas foram provocadas por chuvas convectivas, decorrentes da ascensão vertical da massa de ar carregada de umidade que, ao atingirem as mais altas altitudes, se resfriaram, condensaram e precipitaram, sob forte instabilidade, e foi justamente na altitude de 11.000 m em que o avião estava, que ele cruzou com essas tempestades.
08) A convergência dos ventos alísios, que diminuíram a pressão do ar na região do acidente, favoreceu a formação de nuvens carregadas na direção do Equador, comparando-se a um ciclone com fortes ventos circulares que se formaram sobre as águas quentes do oceano Atlântico.
16) As tempestades intertropicais foram formadas pelas nuvens cúmulos nimbo; quanto mais altas são essas nuvens, mais forte é a tempestade (tempestade elétrica), e os ventos podem chegar a até 200 km/h.

Resposta: 28 (04+08+16)

(UFT)

El Niño é um fenômeno oceânico caracterizado pelo aquecimento incomum das águas superficiais nas porções central e leste do oceano pacífico, nas proximidades da América do Sul, mais particularmente na costa do Peru. A corrente de águas quentes que ali circula, em geral, na direção sul no início do verão, somente recebe o nome de El Niñoquando a anomalia térmica atinge proporções elevadas (1ºC) ou muito elevadas (de 4 a 6ºC) acima da média térmica, que é de 23ºC. Este fenômeno se faz notar com maior evidência nas costas peruanas, pois as águas provenientes do fundo oceânico (fenômeno conhecido como ressurgência) e da corrente marinha de Humboldt são interceptadas por águas quentes oriundas do norte e oeste. Essa alteração regional assume dimensões continentais e planetárias à medida que provoca desarranjos de toda a ordem em vários climas da Terra.

(Mendonça e Danni-Oliveira, 2007)

Ainda sobre a influência do fenômeno El Niño na dinâmica climática mundial pode-se afirmar que:
I. Afetando a dinâmica climática em escala global, a ocorrência do fenômeno gera bruscas alterações climáticas no mundo.
II. Influenciando a dinâmica climática em escala global, o fenômeno gera impactos generalizados sobre as atividades humanas causados por inúmeras catástrofes ligadas a severas secas, inundações e ciclones.
III. Mesmo com maior influência nas costas peruanas, o fenômeno não interfere na dinâmica climática local e regional.
IV. Além de atuar na costa pacífica da América do Sul, o El Niño provoca graves perturbações climáticas (secas anormais ou, ao contrário, ciclones e chuvas com totais pluviométricos extremamente elevados em relação às normais locais e regionais) em regiões isentas de tais eventos.
V. Apesar de atuar na costa pacífica da América do Sul este fenômeno não traz mudanças climáticas significativas para a região.

Com base no texto, as assertativas verdadeiras são:

a) I, II, III e IV
b) I, III, IV e V
c) II, IIII, e IV
d) I, II, e IV
e) II, IV e V

(MACKENZIE)

Fonte: Geoatlas, Maria Elena Simielli

Observando o mapa, considere as afirmações I, II e III abaixo.

I. A corrente de Humboldt, no Hemisfério Sul, é muito fria, ocasionando queda da temperatura nas áreas litorâneas, o que favorece o fenômeno da ressurgência e a formação do deserto de Atacama.
II. A corrente da Califórnia é quente, o que colabora com as altas temperaturas nas porções litorâneas, onde aparecem as estepes. É, ainda, responsável também pela formação do deserto da Califórnia.
III. A corrente do Golfo, por ser quente, impede o congelamento do Mar do Norte e ameniza os rigores climáticos do inverno na porção ocidental da Europa.

Dessa forma,
a) apenas I e II estão corretas.
b) apenas II e III estão corretas.
c) apenas I e III estão corretas.
d) apenas I está correta.
e) apenas II está correta.

(UFRJ) Em 2009, comemoraram-se os 150 anos da morte de Alexander von Humboldt (1769-1859), cuja contribuição para a ciência foi tão notável quanto extensa. Suas explorações geográficas no continente americano originaram inúmeros conhecimentos, muitos deles válidos até hoje.
           
A partir do registro de suas observações (Figura 1), Humboldt estabeleceu uma relação entre altitude e vegetação (Figura 2) em áreas montanhosas intertropicais.
Explique a utilização econômica da relação feita por Humboldt entre altitude e vegetação.

Resolução:

Ao associar altitude e vegetação Humboldt criou um dos primeiros modelos para orientar a escolha das atividades agropecuárias adaptadas às diferentes faixas climato-botânicas.

(UFAL) A imagem de satélite a seguir mostra a ação de um importante sistema atmosférico que age sobre o Brasil e que está indicado pela seta. Assinale-o.


a) Convergência Intertropical
b) Ciclone Extratropical
c) Massa Equatorial Continental
d) Frente Polar Atlântica
e) Onda de Leste.

(FEI) Analise os climogramas a seguir que apresentam as médias mensais de pluviosidade e temperatura do ar atmosférico de três cidades da América do Sul:

Os diferentes tipos climáticos identificados pelos climogramas números I,II e III, correspondem, respectivamente, a:

(I) (II) (III)

a) Manaus, Santigo do Chile e Curitiba.
b) Lima, Manaus e Curitiba.
c) Fortaleza, Buenos Aires e Curitiba.
d) Cuiabá, Curitiba e Porto Alegre.
e) São Paulo, Lima e Caracas.

(UFAL) Uma parcela considerável do Sertão nordestino, ou seja, de uma área submetida aos climas semi-áridos, apresenta um regime de chuvas convectivas, que se concentram no período verão-outono. Qual o sistema atmosférico que é o principal responsável por esse regime pluviométrico?

a) Convergência do Atlântico Sul
b) Zona de Convergência Intertropical
c) Ondas de Leste
d) Vórtices Anticiclônicos
e) Frente Polar Atlântica.

(PUCMG) O mapa representa a amplitude térmica anual (em ºC) global. Sobre a sua leitura, NÃO se pode afirmar:


a) as amplitudes térmicas são maiores no Hemisfério Norte, porque a concentração de terras nesse hemisfério as acentua.
b) as amplitudes térmicas são mais baixas no Hemisfério Sul em função da predominância de oceanos, condicionando maior retenção de energia pela água.
c) as amplitudes térmicas são iguais sobre oceanos e continentes.
d) as amplitudes térmicas não são derivadas diretamente da exposição à insolação.

(UNICAMP) O El Niño é um fenômeno atmosférico-oceânico que ocorre no oceano Pacífico Tropical, e que pode afetar o clima regional e global, porque altera padrões de vento em nível mundial. Desse modo, afeta regimes de chuva em regiões tropicais e de latitudes médias. Com o auxílio da figura abaixo, responda às questões:


a) O que acontece com a temperatura das águas do Oceano Pacífico quando ocorre o El Niño? Qual a razão para esse fenômeno ser denominado El Niño?
b) Nos anos em que esse fenômeno ocorre, qual a consequência para a atividade pesqueira do Peru? Qual a alteração do tempo no Nordeste Brasileiro?

Resolução

a)

Durante o evento do El Nino as águas superficiais do Oceano Pacífico tornam-se anormalmente mais quentes. O fenômeno recebe este nome porque se inicia próximo ao final do ano, época do Natal, e seria uma referência ao "Menino Jesus".

b)

Há uma forte redução na atividade pesqueira no Peru associada ao El Nino e a região Nordeste no Brasil sofre momentos de redução nas precipitações.

(UEM) Sobre os fatores e processos que condicionam o clima, assinale o que for correto.

01) O principal fator de diferenciação das zonas climáticas (polar, temperada e tropical) é a variação
longitudinal que condiciona a quantidade de radiação solar recebida pela superfície.
02) Quanto maior é a altitude, o ar se torna mais rarefeito, com uma maior concentração de gases, o que gera uma diminuição da umidade e um aumento da temperatura.
04) A maior concentração de terras emersas ocorre no hemisfério norte o que reduz, de maneira geral, as oscilações térmicas, comparando-se com o que ocorre no hemisfério sul.
08) O planeta Terra não é aquecido uniformemente, tanto ao longo da sua superfície quanto ao longo do tempo (ano), e isto condiciona a circulação atmosférica com a produção de centros de alta e de baixa pressão, que se alteram continuadamente.
16) Os principais tipos de chuva são: frontal, orográfica e convecção. A chuva orográfica é produzida pelo efeito do relevo, que obriga a massa de ar a se elevar, quando barrada por ele. É uma chuva, em geral, localizada, intermitente e fina.

Resposta: 24 (06+16)

(UFPA) O clima das cidades tem recebido atenção nos fóruns de discussão sobre meio ambiente. Quanto ao clima urbano, que apresenta característica peculiar decorrente das atividades da sociedade moderna, é correto afirmar:

I. A inversão térmica é um fenômeno que ocorre quando a camada de ar mais fria se situa sob o ar mais quente, ou seja, é mais próxima do solo. Nas grandes cidades, essa situação favorece a concentração de poluentes porque o ar frio funciona como um tampão que impede a dissipação da poluição atmosférica.
II. O fenômeno da ilha de calor, que é muito comum em cidades com elevado grau de urbanização e substituição de áreas verdes pelas construções, promove elevação da temperatura.
III. A concentração de poluentes nas grandes cidades adensa a massa de micropartículas em suspensão e esta estimula o processo de condensação, proporcionando um ressecamento da atmosfera. Dessa maneira, as precipitações nas áreas urbanas costumam registrar índices menores que os do seu entorno.

Está(ão) correta(s) a(s) seguinte(s) afirmativa(s)

a) I, II e III
bI e II
c) I e III
d) II e III
e) apenas I


(UFAC) Atuam no território brasileiro cinco massas de ar, que estão representadas pelas letras A, B, C, D e E no mapa a seguir:


Com base na leitura do mapa podemos verificar:

a) A massa de ar correspondente a letra B, representa a massa equatorial continental que influência o território brasileiro, deslocando calor e umidade.
b) As massas de ar, representadas pelas letras A, B, C e D, são originárias da Planície do Chaco, as quais contribuem para manifestação de períodos quentes e secos.
c) A massa de ar indicada pela letra E, no mapa, é originária do Sul do Oceano Atlântico. É quente e úmida e forma os ventos alísios de sudeste.
d) No mapa, a letra A corresponde à massa polar atlântica, que exerce forte influência em todas
as regiões brasileiras. Ela é responsável pela queda de temperatura na região Norte e
Planície do Pantanal, fenômeno conhecido como “friagem”.
e) A massa tropical continental corresponde à letra D, no mapa, a qual atua nas áreas do interior das regiões Sudeste, Sul e Centro Oeste.

(UFAM) A figura abaixo representa o clima da cidade de Manaus. Observe-a com atenção e assinale a
alternativa que está correta sobre os dados apresentados no gráfico.

Fonte: Magnoli (2001).

a) As amplitudes entre as temperaturas registradas são sempre superiores a 1,5ºC.
b) Os registros de índices pluviométricos baixos apresentam correlações positivas com os meses de baixas temperaturas.
c) As temperaturas médias são elevadas, geralmente superiores a 28ºC.
d) O mês mais frio apresenta correlação positiva como mês mais chuvoso.
e) As chuvas são abundantes, e mesmo entre junho e outubro não se registra um mês verdadeiramente seco.

(UFRGS) Observe o mapa de climas do Brasil e os três climogramas que seguem.



Assinale a correspondência correta entre as localidades A, B e assinaladas no mapa e os climogramas I, II e III.
a) A (I) – B (II) – C (III)
b) A (II) – B (III) – C (I)
c) A (III) – B (I) – C (II)
d) A (II) – B (I) – C (III)
e) A (III) – B (II) – C (I)

Nenhum comentário:

Postar um comentário